AGORA O RIVAL É REFIT! Nova marca, antigos companheiros - O início da parceria da casa com a primeira refinaria privada carioca contou com Geraldo Azevedo e João Bosco lotando o espaço

AGORA O RIVAL É REFIT! Nova marca, antigos companheiros - O início da parceria da casa com a primeira refinaria privada carioca contou com Geraldo Azevedo e João Bosco lotando o espaço
Nova marca, antigos companheiros. O início da parceria da casa com a primeira refinaria privada carioca contou com Geraldo Azevedo e João Bosco lotando o espaço, nosso emblemático símbolo de resistência cultural.
Novidade no cenário carioca. O Teatro Rival está com novo parceiro. O anúncio foi feito neste fim de semana que abriu a temporada 2020 da casa. E o anúncio foi feito pela própria dona do espaço, a empresária e atriz Ângela Leal: “Refit, a primeira refinaria privada carioca é a atual patrocinadora do Teatro Rival. Agora... Rival Refit!”.
A estreia da nova marca foi em grande estilo, com lotação esgotada em dois supershows de astros da nossa Música Popular Brasileira: Geraldo Azevedo no dia 10 (sexta-feira) e João Bosco no dia 11 (sábado), dois antigos amigos da casa.
Geraldo Azevedo lançou o show “Solo contigo!”, seu terceiro registro audiovisual solo em turnê nacional. Apresentando-se apenas com seu fiel instrumento, ele pôde mostrar as canções do jeito que nasceram, como elas foram concebidas: só com voz e violão. E não faltaram aquelas que o público canta junto, como “Caravana”, “Moça bonita”, “Dona da minha cabeça”, “Dia branco” e “Bicho de sete cabeças”. Estas duas últimas, parcerias de Geraldo com Renato Rocha, que subiu ao palco para abraçar o cantor. Afinal de contas, no dia seguinte o artista faria aniversário, e por isso teve “Parabéns pra você”, com direito a bolo e presença da família no palco para ajudar Geraldo a apagar as velinhas. Foi mesmo emocionante! E mais ainda quando o artista resolveu descer e cantar no meio do público! Inesquecível!
No dia seguinte, outro ícone da nossa música também esgotou os ingressos. João Bosco se apresentou com três excelentes instrumentistas: o guitarrista Ricardo Silveira, o baixista Guto Wirtti e o baterista Kiko Freitas. Três craques para tocar com João seus grandes hits. Entre eles, “Papel machê”, “O bêbado e a equilibrista”, “Corsário” e “Jade”. No repertório, estavam também canções mais recentes, como “Sinhá” e “Ultra leve”. O jornalista Chico Pinheiro, mineiro como João Bosco, foi prestigiar o conterrâneo, que, tradicionalmente, abre os trabalhos do ano com um show na casa. Pra dar sorte, com certeza!

Sorte para todos: público, casa, patrocinador. Vale lembrar que a Refit vem investindo no Rio de Janeiro, no que a cidade tem de melhor, como a cultura e o turismo. Inclusive, a empresa já patrocina o Cristo Redentor, um dos nossos mais famosos cartões postais.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem