Buser Atinge Marca De 3 Milhões De Usuários E Cresce 15% Por Semana

  Buser Atinge Marca De 3 Milhões De Usuários E Cresce 15% Por Semana

Empresa aposta no aquecimento do turismo interno e planeja expansão de rotas para novos destinos


(Divulgação)

A Buser, plataforma digital que conecta passageiros a empresas de ônibus por fretamento, conhecida como “Uber dos Ônibus”, atingiu em dezembro o marco de 3 milhões de usuários cadastrados. A empresa também aponta um crescimento de 15% por semana. 

Um ponto importante para o crescimento da modalidade é a experiência dos usuários com o aplicativo e o site de usabilidade simples, que permitem pagamento por meio de cartão de crédito, boleto e PIX.

“O crescimento constante das plataformas de serviços por aplicativos, a chamada economia compartilhada, demonstra sua força no setor de viagens de ônibus, uma alternativa segura e barata, que surge como opção a um mercado até então dividido entre as tradicionais empresas da rodoviária, ou o perigoso mundo do transporte clandestino”, afirma o CEO da empresa, Marcelo Abritta.

Abritta ressalta que, antes da pandemia, a Buser estava em processo de expansão pelo país e que, agora, a startup deve retomar esse movimento de levar o serviço para novas cidades.

“Antes mesmo das determinações de isolamento social por parte das autoridades sanitárias, nós decidimos paralisar os serviços e garantir a segurança dos usuários e dos nossos parceiros. Desde que voltamos, contudo, já observamos um fluxo 3 vezes maior do que tínhamos antes da pausa”, destaca o CEO.

A Buser adota um modelo conhecido como fretamento colaborativo. A startup conecta empresas de fretamento de ônibus, que antes dependiam de um grupo de pessoas para alugar um veículo, a pessoas que pretendem fazer uma viagem para um mesmo destino. O modelo já é comum em países como Alemanha, Espanha, Inglaterra e Estados Unidos. 

Com a utilização de tecnologia para conectar pessoas e otimizar a utilização dos veículos, a Buser consegue ofertar viagens até 60% mais baratas do que as vendidas nas antigas rodoviárias. Além disso, a startup implementou diversas medidas de segurança extras, como telemetria para medir a velocidade dos ônibus em tempo real e sensor de fadiga, em que um software consegue identificar motoristas cansados ou com sono e alerta a central de controle da Buser, além de câmeras internas de segurança e assentos prioritários para mulheres.

Com o crescimento constante, a Buser planeja uma grande expansão no mercado, promovendo a entrada de novas parcerias para atender a demanda. A empresa atualmente conecta 120 destinos diferentes por meio de pouco mais de uma centena de pequenas e médias empresas de transporte que atuam como parceiras, mas pretende expandir a malha em 2021, ampliando rotas para atender as demandas que o mercado tradicional nem sempre alcança, além de reforçar o leque de opções para os destinos mais tradicionais. 

“Temos convicção de que mais do que nunca o brasileiro optará pelo turismo local e queremos ser a opção número 1 de quem procurar viagens seguras e baratas, sem abdicar de conforto e bom atendimento”, ressalta Marcelo Abritta.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem