Coluna: Vanini |  ‘’O Papel da Literatura é Fazer Diferença Positiva na Mente de Cada Leitor.’’

Publicada em 05/12/2020, às 16h

Por Joacles Costa |  


O escritor Filipe Gobbi Vaninie tem 16 anos.  Nasceu no dia 28 de outubro de 2004 em Vargem Alta – Espírito Santo.   É estudante do 1º Ano do Ensino Médio da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Presidente Lüebeck também em Vargem Alta.   Vanini começou a escrever por volta dos 10 anos de idade e até hoje gosta muito de escrever.  Já participou de um concurso de literatura de uma editora em São Paulo em que os participantes fizeram um livro. Logo após, participou de outros concursos literários nos municípios de Cariacica e Viana consequentemente, sendo um dos selecionados do concurso Amazônia Azul da Marinha Brasileira.  No tempo livre, o autor gosta de ouvir música, ver séries e principalmente ler.  Atualmente, Felipe escreve resenhas de livros para o Jornal Da Hora ES.

Título: O SONHO DE RAPDINHO

 O Livro: O Sonho de Rapidinho revela uma história de amizade durante o perigo. Retrata o companheirismo e a união familiar.  Ele demonstra que mesmo durante o perigo, a família e os verdadeiros amigos sempre protegerão.  Nem sempre ter a tão sonhada liberdade é o caminho mais seguro para seguir.

A trajetória de vida dele do escritor Felipe Vanini é bem simples.  Sempre estudou em escola pública, tendo como disciplinas preferidas Ciências e Português.   Sempre gostou de escrever e a estreia no mercado literário foi com o livro O Sonho de Rapidinho.  Ele nos relata que sempre quis fazer um bom livro, entretanto, por conta das dificuldades financeiras, atrasou na realização deste sonho.  Todavia, com muito esforço e trabalho duro conseguiu publicar o primeiro livro.   Dedicou esta obra à família e a todos que o apoiaram e curtiram todos os textos até os dias atuais.

Será que o orgulho e a raiva prevalecerão? Será o fim?  Para saber o desenrolar deste enredo, entre nesta história, que ela demonstrará que nem sempre as coisas são o que parecem ser e as nossas escolhas podem mudar tudo o que conhecemos e amamos.   

 

 ENTREVISTA COM O ESCRITOR FELIPE GOBBI VANINI

 

Joacles Costa: Quais são os seus livros publicados?

Felipe Vanini: Os livros "O Sonho de Rapidinho" e "Os Dois Mundos" foram impressos, mas também tenho um e book publicado chamado " Colombinho: O Viajante"

Joacles Costa: Como surgiu a ideia de escrever o primeiro livro?

Felipe Vanini: Eu sempre gostei muito de escrever, só que depois de uma palestra de uma escritora da minha região na minha escola, eu me senti motivado.  Então, comecei a fazer os primeiros rascunhos, e a partir daí as ideias foram brotando.  Apenas fui reescrevendo até chegar numa história que me agradasse e transparecesse o que eu queria nela.

 Joacles Costa: Não é muito comum escritores publicarem livros na idade de 11 anos.  Momento este em que os jovens estão preocupados com outras atividades. O que os seus amigos comentam sobre isso?

Felipe Vanini: Eles me deram bastante apoio na época, junto com meus professores, fizeram tudo ser possível.

 Joacles Costa: Levando em consideração o papel das redes sociais e da internet na contemporaneidade, de que maneira você acredita que esse contexto tem beneficiado escritores e suas obras?

Felipe Vanini:  A internet veio como um amplificador de ideias.    Através dela, o escritor pode ter acesso a uma grande variedade de inspirações para compor suas obras, além do que, facilita que as pessoas possam conhecer estas obras, acompanhá-las e de certa forma, também apoiá-las.

 Joacles Costa: Qual linha de pensamento você quis expressar em OS DOIS MUNDOS, um texto fácil e rápido, mas emocionante ou puramente realista?

Felipe Vanini:  É uma história com um caráter de fácil interpretação, para que crianças e adultos possam compreender o sentido lírico e aplicar na vida delas o aprendido; pois o papel da literatura é fazer diferença positiva na mente de cada leitor.


Joacles Costa: Como a literatura entrou em sua vida?

Felipe Vanini:  Desde criança eu fui incentivado a ler. Lia muitos livros da biblioteca da minha escola.   Lá, aprimorei esta vontade de ler cada vez mais e assim fui desenvolvendo a minha escrita.

 Joacles Costa: Quantos livros em média você lê por ano? Costuma ler um livro por vez ou vários em paralelo?

Felipe Vanini: Geralmente, a minha média são 17 livros por ano, prefiro ler um por vez.   Assim posso absorver melhor a história e dar a atenção que ela merece.

 Joacles Costa: De onde vem sua inspiração? Fale um pouco sobre o seu processo de construção dos personagens e como brotam seus pensamentos.

Felipe Vanini: A inspiração pode brotar de qualquer lugar. Às vezes são acontecimentos reais que apenas precisam ser refinados, outras vezes são de outras histórias, filmes, músicas, etc. É preciso apenas ficar atento ao que acontece ao redor, assim a inspiração virá de algum lugar.  No meu caso ela não é estática, ou seja, já veio de várias maneiras diferentes. Em relação aos personagens, foi a parte mais complicada de formular a história, pois eu queria fazer personagens que se identificassem com as pessoas, então depois de trabalhar bastante e me inspirar em ocasiões ao meu redor, consegui dar a eles a expressão que eu imaginava.  


Joacles Costa: Foi muito difícil a trajetória de escrever e publicar seu livro? Se sim, quais foram as suas maiores dificuldades?

Felipe Vanini: Sim, de certa forma a parte gráfica foi a mais difícil de encontrar o modelo das ilustrações e da impressão que se encaixassem com a ideia que eu tinha do livro na minha cabeça.   No final, acabou dando tudo certo. 

Joacles Costa: O que você espera passar para os outros, com a conclusão deste livro?

Felipe Vanini: Espero que o leitor deixe a história se conectar com ele, assim poderá absorver o que sua interpretação permitir, pois um livro tem caráter diferente para cada pessoa que lê.  Então, espero que cada leitor possa tirar bom proveito da história.

 Joacles Costa: Quando escreve, faz pensando em algum público em específico?

Felipe Vanini: Eu sempre gostei de escrever literatura infantil.  Acredito que estas obras não sejam apenas para um público específico, pois uma história pode se conectar com diferentes pessoas.

 Joacles Costa: Quais os seus projetos futuros?

Felipe Vanini: Atualmente estou focado nos meus estudos, mas ainda escrevo e experimento outros temas e maneiras diferentes de fazer minhas ideias se registrarem.   Escrever é um processo que pode demorar até eu encontrar o tom que me agrade e acredite que as pessoas gostarão.

 Joacles Costa: Deixe uma mensagem para os jovens da sua idade que tem um sonho de escrever e publicar.

Felipe Vanini: Escrever e publicar um livro são processos bem complexos, entretanto, não se deixem abater por essas dificuldades.   Se vocês têm este sonho de escrever, mas não sabem como começar, iniciem rascunhando suas ideias.  A princípio vocês acharão que elas não serão boas o suficiente.  Todavia, elas se formarão e terão vida.  Assim, serão geradas boas histórias.  Não tenham medo de dar este primeiro passo.  Depois disto, as outras dificuldades serão enfrentadas com mais facilidade.   Com o passar do tempo, as histórias de vocês irão de encontrando a outras pessoas.  Esta sensação é algo pelo qual vale a pena lutar.

                                                 OS DOIS MUNDOS

A obra Os Dois Mundos revela uma história de um lugar que está ameaçado por uma fera terrível e destrói tudo pela frente.  Por isso, os humanos, junto com os animais, têm uma escolha a fazer:  Juntarem-se para derrotar a fera e/ou continuarem separados e observarem tudo ao redor ser destruído.

O escritor Felipe Vanini é muito respeitado e admirado na região onde mora.  Ele recebe muitos incentivos, por parte dos pais, amigos, vizinhos e professores para continuar escrevendo e colocar no papel o mundo de histórias que existem na cabeça dele. O jovem escritor é admirador muitos escritores, tais como: Ana Maria Machado, Pedro Bandeira dentre outros. 


Título:  Os Dois Mundos                                                                                       

Autor: Felipe Gobbi Vanini                                                                                       

Idioma: Português

Encadernação: Brochura

Páginas:  27 páginas

Ano de edição:  2017

Editora: Publicação Independente  

Preço: R$ 1,99

Onde comprar: Site da amazon, " Colombinho: O Viajante"

https://www.amazon.com.br/Colombinho-Viajante-Filipe-Gobbi-Vanini-ebook/dp/B07HGQDP8J/ref=zg_bs_7844433011_63?_encoding=UTF8&psc=1&refRID=HVQERF65117D82BKKBQT

 Leitura Em Dia: O que você está lendo no momento?  Estou lendo "Vozes de Tchernóbil" da autora Svetlana Aleksiévitch

 







Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem