Circuito Cultural - Entrevista


Quando eu escrevo me sinto realizada - Brendda Neves

foto de divulgação 


Brendda dos Santos Neves começou a escrever poemas aos 15 anos de idade, mas o primeiro rabisco foi aos nove. Formou-se em Jornalismo pela FAESA. Trabalhou como assessora de imprensa na Superintendência de Comunicação da Prefeitura de Linhares, de 2005 a 2007. Foi locutora noticiarista na Rádio Sucesso FM 104.3, em 2004. É poeta, ocupou a cadeira n. 28 da Academia Jovem Espírito-santense de Letras - AJEL, cujo patrono é Carlos Nicoletti Madeira. 

foto de divulgação 


Acompanhe a entrevista com a escritora Brendda Neves


Joacles Costa: Quando você percebeu que queria ser poeta?

Brendda Neves: Não foi uma questão de querer, mas sim eu me descobri poeta. Eu nunca decidi ser, apenas percebi que tinha o dom. A poesia é natural em mim.

Joacles Costa: Quais são seus livros publicados?

Brendda Neves: Obras publicadas

· Ebook: Meu poemar atravessa fronteiras, Brasil – África, Editora MWG, org. Marcos Nascimento, 2021. Poema selecionado em concurso internacional;

· Autora independente: ‘Versos inversos’, Brendda Neves, 2020, Clube de Autores;

· ‘1° Concurso Literário de Viana’, 2020. Academia Cariaciquense de Letras (ES);

· Coleção Mulher Feminina, Editora Jordem, 2020;

· Coleção Mulher Natal, Editora Jordem, 2020;

· 2ª Coletânea de Natal, Projeto Apparere/Editora Perse, 2020. Poema selecionado em concurso;

· Cotidiano Introspectivo – Centenário Lispector, Projeto Apparere/Editora Perse, 2020. Poema selecionado em concurso;

· E-book: Contos e Poemas Natalinos, org. Ademir Pascale, Selo Revista Conexão Literatura, 2020;

· Ebook: Poesias ao vento – Manifestações Artísticas, org. Ademir Pascale, Selo Revista Conexão Literatura, 2020;

· Revista LiteraLivre, 4° ed. 2017: haicai selecionado em concurso nacional;

· Antologia 2008 AJEL, org. Marcelo Santos Netto, 2008;

· Antologia Jovens Escritores Capixabas (AJEL), org. Leonardo Monjardim, 2002.

Obras em fase de edição

Antologia: Escrever: a que será que se destina? / Associação Capixaba de Escritores –ACE, 2021;

Coletânea Mulher, Sexo Forte, Ed. Delicatta, org. Jammy Said, 2021;

Antologia Poética Retalhos, Psiu Editora, 2021. Poema selecionado em concurso nacional.

foto de divulgação 

Joacles Costa: O que lhe dá mais prazer no processo de escrita?

Brendda Neves: Quando eu escrevo me sinto realizada! É uma sensação muito prazerosa quando chego ao final do poema. Se é que ele tem fim! Gosto de escrever à moda antiga: papel e caneta. E, ao final, ter em mãos o produto de minha inspiração. Mas é um prazer que também causa estranhamento. Às vezes eu me questiono: eu escrevi isso?

Joacles Costa: Qual a sua maior preocupação ao escrever?

Brendda Neves: A gramática! (risos) Sou péssima nisso. Às vezes eu me cobro para estudar mais, mas tanta regra é sufocante! Prefiro escrever sem me preocupar com isso, sabe? Deixo a escrita fluir e depois reviso.

foto de divulgação 

Joacles Costa: Quais as suas Inspirações?

Brendda Neves: Tudo! Praticamente tudo me afeta e inspira. A vida me pulsiona e impulsiona para a escrita.

Joacles Costa: Qual a parte mais fácil da escrita para você?                   

Brendda Neves: A inspiração! Ela vem fácil... basta estar distraída e atenta ao mesmo tempo para percebê-la chegar. Difícil é parar nesta correria diária que a vida e suas obrigações nos impõem.

Joacles Costa: Qual a sua dica de escrita?

Brendda Neves: Antes de se aventurar na escrita, seja um leitor voraz. É preciso ter um vocabulário muito amplo para colocar no papel as ideias. 

 

foto de divulgação 


Foram oito anos para finalizar o processo criativo do livro Versos Inversos. E o fiz de forma totalmente independente. É um pouco difícil saber quando e como terminar um livro de poesia, pois é tão subjetivo. Este livro não tem exatamente um início, meio e fim. Ele pode ser lido de trás para frente e vice-versa. Nele eu tento brincar com os versos e seus reversos, afinal os afetos são avessos e travessos. E o leitor fará o mesmo ao ler. São muitas as possibilidades de interpretação de um poema.

“Versos inversos” que dá nome ao livro:

Todos os versos de amor já foram escritos

As mais belas canções todos conhecem

Falta-me desvendar o que não foi dito

Encontrar as palavras que aquecem

Estes versos parecem não ter sentido

São inversos ao que eu gostaria de revelar

Falta-me coragem para lhe entregar

Tudo o que há ainda para ser dito (...)

Ano: 2020

Páginas: 85 páginas

Preço: R$32 Reais

Editora: Clube de Autores

Onde Comprar: https://clubedeautores.com.br/livro/versos-inversos-2

O que você está lendo no momento? Fui no sebo de um amigo e voltei com umas preciosidades da literatura capixaba. E leio tudo ao mesmo tempo! São dois livros de haicais de Marien Calixte: Livro de Haikais e atlantico! (Amo haicai). Finalmente 70, Valsema Rodrigues. O breviário do silêncio, poemas, do ex-confrade da AJEL Anaximandro Amorim. Momentos, poemas, Ester Abreu. Coletânea Poetas do Espírito Santo, Associação Capixaba de Escritores-ACE. Às cegas, Flávia Dalla Bernardina. E travos e trovas, de Kosciuszko Barbosa Leão. Sendo este último um grande achado. E, claro, a Bíblia.

Contato: Instagram https://www.instagram.com/p/CIYWxMeBEj2/

Facebook: https://www.facebook.com/brenddaneves

 

 

 

 

 

 

 











Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem