Médico explica detalhes sobre o câncer de pele e faz recomendações

 

      Foto: divulgação

   Dr. João Antonio Aidar Coelho é médico formado pela Santa Casa de São Paulo, foi Professor da UTI da Santa Casa entre o período de 1980 a 1990 e foi Diretor Técnico e Clínico do Hospital Bandeirantes por 20 anos.

    Com o expressivo aumento da emissão de raios solares ruins a pele nos últimos anos, bem como do surgimento de cânceres de pele, que eu resolvi entrevistar com exclusividade, o médico especialista, João Antonio Aidar Coelho.


   No início da entrevista, o Dr. João Aidar, ressaltou que, "os índices de radiação solar estão cada vez mais altos e para o especialista o ideal é que as pessoas, em primeiro lugar, façam uso do protetor solar, o que é muito importante, enfatizou", o especialista.

  Ele acrescentou ainda, "que ao ir para praias ou para o campo não ficar embaixo de barracas de náilon e sim de barracas com a proteção de algodão e lona”, concluiu.

Da causa, os tipos de cânceres e tratamentos

    Segundo João Aidar, o câncer de pele é uma consequência do crescimento anormal das células que compõem a pele. O câncer de pele responde por praticamente um terço de todos os diagnósticos de câncer no Brasil.

   Conforme o médico, os tipos de cânceres mais comuns são; carcinoma basocelular e o carcinoma espinocelular. Estes dois são responsáveis por aproximadamente 180 mil novos casos de doenças por ano. O mais raro e letal que os dois tipos de cânceres citados é o melanoma que é o tipo mais agressivo de câncer de pele e que registra 9.000 casos anualmente no Brasil.

   “O câncer de pele sob o ponto de vista de tratamento, requer em primeiro lugar, a cirurgia, para a retirada de todo o câncer e com margem cirúrgica de pele boa, isto é, não se pode cortar o tumor pela metade. Em segundo lugar o paciente pode passar pela quimioterapia, radioterapia eventualmente e atualmente, a imunoterapia, que faz com que se consiga só atingir as células alvo, no caso, as células cancerosas”, afirmou Dr. João Aidar.

Recomendações e cuidados

   Para o Dr. João Aidar, o protetor solar mais indicado é o que possui um fator de proteção solar em torno de 30. O uso do protetor solar precisa ser passado no corpo a cada 2 horas a fim de se proteger dos raios ruins que o sol emite.

   Na avaliação do Dr. João Aidar, o horário mais seguro para a prática de atividades físicas como caminhada e corrida é do amanhecer até às 10 da manhã e, depois, após ás 16 horas. Nisso a pessoa não recebe os raios solares que eventualmente, possam estar envolvidos na causa do câncer de pele.


Instagram@joaocostaooficial 



João Costa 


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem