Um ano de pandemia: laboratório oferece novos testes, com maior precisão e coleta mais confortável

  Um ano de pandemia: laboratório oferece novos testes, com maior precisão e coleta mais confortável

Com a evolução do conhecimento e dos estudos da COVID-19, laboratório Hermes Pardini anuncia novidades e teste de RT-PCR na saliva

(Divulgação)

Desde o começo da pandemia no Brasil, a procura por testes vem aumentando e novos exames vão sendo desenvolvidos. O exame molecular RT-PCR, que utiliza um swab nasal, é considerado padrão-ouro para diagnóstico da Covid-19. Muitos pacientes, no entanto, sentem desconforto com a coleta de material no nariz. Por isso, foi validada a realização do teste de RT-PCR na saliva. A sensibilidade é de 90%, comparado ao teste realizado em amostra de swab de nasofaringe. O teste laboratorial serve para o diagnóstico de pacientes sintomáticos na fase aguda. O exame deve ser coletado preferencialmente na 1ª semana após o início dos sintomas.

Um outro teste desenvolvido recentemente é o de detecção de anticorpos neutralizantes. Esse teste mimetiza o de neutralização em placa, considerado padrão-ouro para avaliar a imunidade humoral, que é a imunidade produzida pelos anticorpos, avaliando os anticorpos que teriam a capacidade de neutralizar o vírus, ou seja, os que potencialmente impediriam a ligação do vírus às células e, consequentemente, sua replicação dentro do corpo (por isso, chamados de anticorpos de inibição viral). Esse é indicado para pacientes sintomáticos na fase tardia, após o 20º dia do início dos sintomas. Para avaliação pós-vacinação, ainda não há estudos suficientes para estipular o prazo para a realização do exame. Os dois exames já estão disponíveis em todas as unidades e no atendimento domiciliar do Hermes Pardini em Minas Gerais e São Paulo. 

Ambos são menos invasivos e garantem mais comodidade ao paciente. “O teste pela saliva é uma alternativa para pessoas com contraindicação ou dificuldades na realização do swab e para empresas que precisam testar os funcionários periodicamente”, revela a infectologista do Grupo Pardini, Melissa Valentini. “Já o teste de anticorpos neutralizantes não devem ser interpretados como indicativos de imunidade ao vírus e precisam ser avaliados com cautela. Importante ressaltar que há vários relatos de quadros de reinfecção e não sabemos por quanto tempo esses anticorpos estariam presentes. Por isso, mesmo com os anticorpos neutralizantes presentes, não podemos deixar de manter as recomendações para controle da pandemia” explica.

A médica alerta para a possibilidade de resultados falsos-negativos e indeterminados. “Devido à menor sensibilidade da saliva, caso o resultado seja negativo e a suspeita de COVID-19 se mantenha, recomenda-se a repetição do exame de RT-PCR em amostra de swab de nasofaringe. Já os resultados indeterminados ocorrem quando a carga viral está baixa no momento do exame, o que pode acontecer quando o exame é coletado muito precocemente ou tardiamente”, aponta a médica. A infectologista lembra que todos os resultados devem ser correlacionados ao quadro clínico e epidemiológico do paciente. “Dependendo da probabilidade pré-teste de COVID-19, recomenda-se repetição do exame, a critério médico, em amostra de swab de nasofaringe”, esclarece Melissa.

Teste molecular na saliva

O que é: O exame é feito em amostra de saliva por meio de técnicas de biologia molecular (RT-PCR) para o diagnóstico de infecção por coronavírus.

Quando fazer: Pacientes sintomáticos na fase aguda, que tenham dificuldade com a coleta de swab nasal. Avaliação ocupacional, para triagem de assintomáticos.

Teste de neutralização SARS-CoV-2, Anticorpos Totais

O que é: Teste utilizado para pesquisa de anticorpos totais neutralizantes.

Quando fazer: Pacientes sintomáticos na fase tardia, com SARS-CoV-2 não detectado ou se RT-PCR indisponível.

Sobre o Grupo Pardini

Aos 61 anos, o Grupo Pardini é um dos maiores no setor de Medicina Diagnóstica e Personalizada do Brasil. Além das 124 unidades próprias (76 em Minas Gerais, 5 em São Paulo, 13 no Rio de Janeiro e 30 em Goiânia), é referência no serviço de Apoio Laboratorial para mais de 6 mil clientes (laboratórios e hospitais) localizados em 2 mil cidades espalhadas pelo país. Toda essa estrutura permite oferecer mais de 8 mil tipos de exames e a expertise nas áreas de análises clínicas, diagnóstico por imagem, genética molecular, testes oncológicos de alta complexidade, medicina nuclear, medicina personalizada e patologia cirúrgica. A companhia tem investido constantemente na ampliação e especialização da sua capacidade técnica, produtiva e científica, com o propósito de democratizar o acesso aos exames mais complexos e promover bem-estar e saúde dos brasileiros. O Grupo é pioneiro na montagem de uma planta produtiva de automação laboratorial, inclusive para exames RT-PCR (metodologia padrão para o diagnóstico da Covid-19) com capacidade para 20 mil testes por dia.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem