Procura por seguros de vida cresce na pandemia e demonstram mudança na cultura do brasileiro em relação ao setor

   Procura por seguros de vida cresce na pandemia e demonstram mudança na cultura do brasileiro em relação ao setor

Opções garantem tranquilidade para toda a família

(Imagem FreePIK)


Entre muitas perdas, a pandemia também trouxe uma certa urgência em valorizarmos e preservarmos a vida, principalmente de amigos e familiares. É nesse contexto que o seguro de vida se torna ferramenta essencial para que, mesmo minimamente, reparar algumas mazelas e trazer conforto para quem perdeu algum ente querido.

“Adquirir um seguro de vida é uma maneira de se proteger economicamente, o setor cresceu durante um momento muito delicado e de crise, mas justamente porque as pessoas precisam desse guarda-chuva em meio essa tempestade que estamos passando”, conta a empresária Pamella Marin, da Pmarin Seguros. 

O seguro garante indenização em caso de invalidez permanente ou morte acidental. Dessa forma, se uma fatalidade acontecer, o restante da família ou grupo social não sofre com a perda de uma renda.

“Para trazer mais conforto ainda, a pessoa que adquire o seguro pode complementar a apólice com outras proteções. Podemos incluir despesas médicas, assistência funeral, tudo pode ser conversado”, complementa Pamella. No início da pandemia, a morte por coronavírus não entrava na apólice, fato que hoje já é possível por não prejudicar a saúde financeira das corretoras.

O setor que já registra grande crescimento ao longo dos últimos anos, tende a continuar nessa perspectiva mesmo depois da pandemia. A expectativa é que assim como o momento trouxe novos hábitos de consumo, no pós pandemia, a situação não seja diferente.

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem