Dia das Mães:Mães de dois, empreendedora quebra o machismo da construção civil

  Dia das Mães:Mães de dois, empreendedora quebra o machismo da construção civil 

 Quebrando paradigmas, Cecilia Cavazani inspira seus filhos sobre o lugar da mulher no mundo corporativo e é inspiração para outras mulheres do seu setor. 


(Divulgação)


Neste dia das mães, não podemos deixar de exaltar as mulheres inspiradoras que são mães, filhas, líderes e empreendedoras. Uma delas é Cecilia Cavazani, empresária da construção civil, advogada, coordenadora de ações solidárias, escritora de livros infantis e co-criadora da Escolinha da Advocacia de Guarulhos. Cecilia representa a mulher multidisciplinar e versátil que desafia o machismo do mundo corporativo predominantemente masculino.  


A empresária  é mãe de duas crianças e diz que para os filhos ver a mãe na posição de liderança e empreendedorismo é motivo de orgulho e quebra, desde cedo, o preconceito estrutural de ver uma mulher na chefia de uma empresa.   

  

Cecilia é uma daquelas pessoas que sonham com o próprio negócio desde criança. Criada em uma família simples, sempre estudou em escola pública. Formou-se em direito, no entanto, não negou as raízes e seguiu empreendendo no mesmo ramo de seu avô, que foi construtor de casas.  

  

Hoje, a empresária é sócia da Cavazani Construtora, especializada na construção de apartamentos econômicos em Guarulhos que, em 12 anos de existência, já realizou o sonho de mais de 2 mil famílias de baixa renda e lidera mais de 130 colaboradores. 

  

Como ação de apoio em ter mais mulheres no setor, a empresária realiza uma gestão de incentivo à entrada de outras funcionárias em sua empresa, como é o caso da responsável pela fiscalização de todas as obras da empresa. “Além das mulheres que trabalham comigo, trabalho com empresas parceiras predominantemente femininas”, destaca Cecilia. 

  

A empresária já passou por situações de preconceitos e desconfianças de homens em relação aos negócios. Em uma determinada negociação, mesmo se posicionando profissionalmente, já  foi rotulada como filha do próprio marido,  sócio na empresa e que tem idade similar. “É um preconceito estrutural! O fato de eu ser mulher, ele não me qualificou na posição de sócia”, enfatizou Cecília.  

Além do foco nos negócios, Cecilia se juntou a milhares de brasileiros para ajudar quem precisa durante esta pandemia. A empresária está na linha de frente do combate à fome com doações de alimentos. “Estamos nessa luta contra a fome junto com o Instituto Serginho 10, Amigos do Bem e o time Cavazani, formado pelos colaboradores da empresa. Somente nos últimos dois meses foram doadas cinco toneladas de alimentos.”, acrescentou Cecilia. 


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem