Dia Mundial da Higienização das Mãos elevar alerta para esse bom hábito

  Dia Mundial da Higienização das Mãos elevar alerta para esse bom hábito

(Divulgação)

Lavagem correta das mãos pode prevenir infecções por doenças causadas por fungos, bactérias e vírus, como o SARS CoV2, causador da Covid-19.

Água e sabão. É somente isso o necessário para lavar as mãos. Esse simples gesto quede veria aparecer em diferentes momentos da rotina acarreta grandes consequências positivas, benéficas até para a qualidade de vida.

O reconhecimento pela importância desta atitude é tão grande que a Organização Mundial da Saúde (OMS), estabeleceu, em 2010, o Dia Mundial de Higienização das Mãos, comemorado em 5 de maio. Em 2021, vivendo a pandemia de Covid-19, a necessidade de conscientização de lavar as mãos é ainda maior.

Em Belo Horizonte, o médico Adelino de Melo Freire Júnior, infectologista e coordenador do Serviço de Controle de Infecções do Hospital Felício Rocho, explica que o hábito previne e reduz infecções, promovendo a segurança. “A higienização das mãos com produtos e técnicas corretas possibilita a prevenção da transmissão de muitos vírus, bactérias e outros tipos de organismos que desencadeiam doenças diversas. A Covid-19, bem como a gripe, são alguns desses exemplos”, explica.

A OMS defende uma tese que conclui que o momento da higienização deve ser de acordo com o fluxo de cuidado, prevenindo a transmissão cruzada de microrganismos. Dr. Adelino ainda alerta para o uso o álcool em gel, importante alternativa no combate aos agentes infecciosos. “Caso o indivíduo esteja num momento ou ambiente no qual não pode lavar as mãos, uma recomendação é o uso do álcool em gel com grau alcoólico em 70%. Nessa concentração o agente é bastante eficiente no combate de vírus, bactérias e fungos. 

Sobretudo, há uma maneira correta para lavar as mãos. “Primeiro molhe as mãos com água limpa e aplique sabão. Em seguida, ensaboe as mãos esfregando-as uma na outra. Ensaboe as costas das mãos, entre os dedos e debaixo das unhas. Esfregue as mãos durante pelo menos 30 segundos. Depois, enxague-as em água limpa. Finalmente, seque as suas mãos utilizando uma toalha limpa ou seque-as utilizando ar quente. E cuidado ao tocar a torneira ou outros  objetos após a higienização”, explica Dr Adelino.

Diante da necessidade de lavar as mãos adequadamente e da importância da medida, este ano, o Hospital Felício Rocho promoverá a campanha “Por amor, eu higienizo as minhas mãos”. O foco iniciativa é incentivar a responsabilidade de cada colaborador com esse ato que representa cuidado e salva vidas.





 



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem