*NOVOS VENTOS E O DÔCE FRESCOR DA RENOVAÇÃO NO STF*

    *NOVOS VENTOS E O DÔCE FRESCOR DA RENOVAÇÃO NO STF*

(Divulgação)

Eu que ando pelas ruas, becos, bares, ladeiras, rodas de samba, forró, planícies e planaltos, meus ouvidos recebem cargas cada vez mais explosivas de perguntas, " o que vc acha?", vc viu?, vc leu?, é assim, foi assado.....

O mundo virtual tá derrubando conversas nas portas das casas, encontro nas praças, serenatas ao luar, hummm nem pensar, cartas nos correio já foi, recados de fofoqueiros e boatos estão em extinção....

O mundo e o Brasil sofrem uma transformação sem volta e precedentes, o que vc diz que viu ou ouviu e/ou presenciou não é mais a palavra final, as pessoas escutam e correm para as internets pra ver se o que vc falou tá certo, errado, é inventando e se vc tá mentindo, mesmo que seja seu melhor amigo ou a amada que ronca lindamente ao seu lado.

O mundo tá dentro dos chips, fones, tablets, pen drives, blogs, revistas de credibilidade, netflix.

O mundo Brasil mudou, o fenômeno Bolsonaro embaralhou tudo, misturou fios, queimou fusível, derrubou velhas estruturas partidárias, mandou mídias para UTI, faliu revistas óbvias, fizeram grandes profissionais buscarem outros ares, renovaram-se os grandes jornalistas invendáveis, criaram blogs mais úteis e interessantes, fizeram comunicadores botar as barbas de molho para essa nova interação.

No meio dessa revolução dos clicks, muita gente quer saber mais e tudo, já não bastam aceitarem tudo sentadinhos em seus " pufes" surrados e diante de uma TV que ainda não entendeu esses novos cérebros inquietos.

Vejo muita gente de todas as classes, times, religiões hoje em dia querendo saber mais e mais dos nossos governantes, legisladores, juízes, promotores, diretores de estatais, secretários estaduais, delegados...

A voz do povo já fez pressões que mudaram o A pelo B, fizeram até indicados irem para os baús dos esquecimentos.

(Divulgação)

Diante da iminente vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), em decorrência da anunciada aposentadoria do decano Ministro Marco Aurélio Mello, tô sentindo e ouvindo nos quatro cantos do Brasil um burburinho gostoso e silencioso de participação, de quem será esse novo ministro do STF.

Recebo nos meus pequeninos zaps, instas, facebook ( quando não me bloqueiam), perguntas dessa indicação, quem seria melhor para o Brasil se eu fosse Bolsonaro, se eu tivesse " aquela caneta", ahhhh se eu tivesse aquela BIC poderosa kkkkkk

Depois do meu texto que viralizou, O Palhaço e o Diabo, e que segundo alguns me dizem, eu consegui numa tacada só derrubar a escola de samba sem graça, as pretensões eleitorais da Globo e ainda trouxe de volta o queridíssimo palhaço Bozo, lembrança linda e maravilhosa de muitas infâncias, foi muito bom.

O que era pra denegrir o governo Bolsonaro teve um efeito contrário. Agora quem falar em Bozo é uma alegria para as direitas e uma tristeza para os do contra.....

Sou da corrente de que um Juiz do STF e outras instâncias são tão importantes em suas funções, decisões, sentenças, que deveriam ser escolhidos por mais pessoas, colegiados de juristas, ou quem sabe num futuro próximo nos votos da população.

Bom, sonhos à parte voltemos a realidade e a aproximação do dia 5 de agosto.

Fui em busca de informações, currículos, pensamentos, atuações, decisões, opiniões, dos três prováveis indicados e com chances de vestirem aquela toga poderosa, ser um voto lá dentro do STF que melhor seja para o Brasil, que melhor conheça anseios, faça justiça ao extremo, mostre os direitos que temos, esclareça nossos deveres, honre totalmente a nossa constituição, traga o STF para as ruas, escolas.

(Divulgação)

Não conheço nenhum desses três nomes mais cotados, são três escolhas boas, currículos impecáveis, conhecimento notório, ilibados, homens públicos e do Brasil.

Com a caneta BIC na minha mão, com o coração pulsando na escolha certa, com muita fé, Deus me guiando eu gostaria de ver o juiz de Mato Grosso, o MIRKO VICENZO GIANNOTTE, com essa nova toga e com seus pensamentos, conhecimentos jurídicos, e experiências de tribunais nessa nobre e fantástica função.

Do curriculum quero agradecer as informações que fui buscar na excelente revista TOTAL, que me fizeram ir atrás de mais e mais informações dos três indicados, será uma escolha difícil para o presidentes, são três merecedores de qualquer cargo para esse novo Brasil, três patriotas com Deus no coração e a constituição presente em suas vidas.

Três nomes de peso e de conhecimentos jurídicos que são: André Mendonça, atual advogado-geral da união, Humberto Martins, presidente do STJ e Mirko Vincenzo Giannotte.

Eis o que colhi de informações sobre o Juiz Mirko na revista TOTAL;
Mirko Vincenzo Giannotte – juiz concursado

Baseando-se numa declaração do presidente Bolsonaro, de que o próximo escolhido será um ministro “terrivelmente evangélico”, Giannotte revela estar apto à disputa.

“Não sou terrivelmente evangélico. Acredito que o nosso presidente, quando diz terrivelmente evangélico, quer se reportar a alguém religioso. E eu sou, sim, temente a Deus, sou religioso”.

O juiz revela que embora não seja evangélico batizado, vem de um berço evangélico. “Minha mãe é evangélica. E, claro, cresci e fui educado dentro dos preceitos evangélicos, e conheço a Bíblia, o que pra mim, dentro da igreja, é uma edificação”.

“A nomeação ao cargo no STF é do presidente Jair Messias Bolsonaro, mas a indicação, você pode ter certeza, que é a de Deus”, completa o Juiz Mirko.

O juiz Mirko Vincenzo Giannotte, de 50 anos, que atua no Tribunal de Justiça do Mato Grosso, nasceu em Santos (SP), há 50 anos, onde ainda tem muitos amigos e alguns familiares.

Em 1995, formou-se em Direito na Universidade de Alfenas/MG, quando se mudou para MT, onde seu pai, imigrante italiano, há décadas atuava no ramo do agronegócio e colonização.

Atuou como advogado durante 10 anos e foi professor em faculdades de Direito de Cuiabá, Várzea Grande, Diamantino, Rondonópolis e Sinop.

Em 2003, tornou-se juiz, quando foi aprovado no concurso para o cargo.

Em face da próxima vaga no STF, por conta da aposentadoria do ministro Marco
Aurélio de Mello, o juiz Mirko Giannotte foi indicado por associação que reúne mais de mil juízes, a Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (Anamages).

No final do mês passado, a associação publicou uma nota oficial sugerindo a nomeação de Mirko Vincenzo Giannotte para a vaga a se abrir no Supremo Tribunal Federal (STF).

“A Anamages confia que o digno presidente da República certamente levará em consideração a apreciação do nome a ser indicado dentre os magistrados estaduais, tudo com o devido cuidado e obediência às Normas Constitucionais. E, neste sentido, entre alguns nomes que despontam na sucessão referenciada, contemplamos o apoio ao nome do juiz de Direito Mirko Vincenzo Giannotte”, dizia a nota.

Tive o cuidado e isenção de ver entrevistas, notas, reportagens em outras mídias, fiquei impressionado com a qualidade de informação, leveza das palavras e como ele mesmo diz; - Sem falar muito no " Juridiquez", com o qual ele se comunicava nas entrevistas.

Vi o zelo com o ser humano e as prioridades, dentro das leis com os humildes, inovações possíveis sem alterar as normas, flexibilidades também possíveis dentro da constituição, tudo isso com garras e vontades para contribuir para o Brasil, ainda carente de justiças e defesas dos cidadãos.

Fiquei atento ao que ele disse;

" A lei não é o clamor popular, a lei não é a mídia, a lei é o que está escrito e quase sempre em defesa das pessoas "

"Se existem audiências virtuais, porque não testar perícias médicas virtuais para milhares de casos do INSS, onde a morosidade faz muitos humildes morrerem antes do secular dia da marcação?

Assim me identifiquei com esse Juiz que atua no grande estado de Mato Grosso, o juiz que quer levar o STF para as ruas, quem sabe escolas, parques, contando com as experiências bem vividas, testadas e sucedidas no seu tribunal.

Que venha esses novos ventos da renovação e oxigenação com o Juiz Mirko e que ele nos aproxima mais e mais dos entendimentos jurídicos, dos direitos e deveres, que o STF seja um refúgio seguro para todos nós, uma casa de proteção de todos os brasileiros, e possamos construir um Brasil melhor com NOSSO STF DA JUSTIÇA, DA CONFIANÇA E DE SEMPRE.

Por Gustavo Tiné

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem